Seridó Potiguar: Relevo

Relevo

Mapa da relevo da região do Seridó (Clique para ampliar)

O relevo do Seridó é formado pelas terras altas do Planalto da Borborema e por terrenos mais baixos da Depressão Sertaneja. Seu relevo diminui a medida que se avança de leste para oeste, encontrando as depressões do rio Seridó e rio Piranhas-Açu, entre 50 e 200 metros de altitude. O ponto culminante da região é Serra das Queimadas, em Equador, com 807 metros de altitude. É a segunda maior elevação do estado. Na região está presente a cidade mais alta do Rio Grande do Norte, Tenente Laurentino Cruz, a 730 metros de altitude que esta localizada na serra de Santana.

A principal serra da região é a serra de Santana.

Serra de Santana
Vista da Serra de Santana

Segundo o livro Nomes da Terra, de Luiz da Câmara Cascudo, a primeira proprietária de terras na localidade onde hoje é o município de Cerro Corá e Lagoa-Nova foi uma mulher, dona Adriana de Holanda Vasconcelos, que no ano de 1764, recebeu duas Datas de terras. Dona Adriana doou parte da serra que ficava em suas terras a Nossa Senhora Santana, vindo daí o nome a Serra.

A Serra de Santana se estende pelos municípios de Cerro Corá, Bodó, Lagoa-Nova, Ten. Laurentino Cruz sendo as sedes no cume da serra além dos municípios de Currais-Novos, Florânia, São Vicente, Santana dos Matos e Jucurutu.

Principais relevos da região do Seridó potiguar

807m Serra das Queimadas
754m Serra Bico da Arara
730m Serra de Santana
730m Serra do Pará Velho
720m Serra Preta
719m Serra da Garganta
715m Serra do João do Vale
704m Serra da Coruja
687m Serra do Bodó
683m Serra do Cajueiro
669m Serra do Chapéu
638m Serra de São Bernardo
630m Serra dos Quintos
610m Serra da Formiga
602m Serra Negra do Norte

Mapa: OpenBrasil.org/IBGE

Foto: Eugênio Oliveira
Seridó Potiguar - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página